quarta-feira, 10 de novembro de 2010

AMOR DEVASSO



Arranca do meu peito seu amor,
Devora toda minha timidez,
Me faz ser feliz seja como for,
Estou sozinho aproveite sua vez,

Se é paixão ou loucura eu não sei,
Estou perdido em suas mãos eu notei,
Seu olhar selvagem me domina,
É sonho na realidade que ninguém acredita.

O teu beijo me devasta,
É feito furacão, leva tudo por onde passa,
Sou apenas seu menino,

Seu corpo é quente feito o sol,
Sou sua presa que caiu no seu anzol,
Agora é você o meu eterno destino.