quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Cara de pau

Eu sempre fui a tristeza da sua vida,
sua história mal compreendida,
fui o amor e a paixão
que feriu o teu coração.

Eu fui a dor, a queixa a sua ferida,
o sentimento que se perdeu na rotina,
eu fui o motivo da sua solidão,
o cara que abusou da sua razão.

Perdoa... minhas atitudes,
eu entendo a sua dor,
se existe uma chance me diga por favor.