segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Espinhos de aço


Quero fugir sozinho,
para qualquer lugar,
onde eu possa entender meu destino,
que as vezes me intriga só de pensar.

Amores são descartáveis,
paixões são memoráveis,
nada tem valor,
será que ainda existe amor?

Beleza, dinheiro poder...
todos desejam ter,
o resto é brincadeira de criança,
acho que já perdi minha esperança!

Melhor seguir só,
do que se machucar em espinhos de aço...