terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Quem ama perdoa


Solidão bate na porta,
mas não abro,
joga pedras na janela,
mas não ligo!

De toda dor que possa existir,
nada se compara com esse vazio que sinto agora,
você deixou um buraco em mim,
de graça se foi me deixando aqui sozinho.

Não vou te julgar ou dizer que está errada,
te amo, não posso me contrariar,
dizendo que te odeio,
que não te quero mais.

Quem ama não aponta o dedo,
quem ama... Perdoa.

Ainda sou apaixonado,
e por amor eu quero você de volta!